A filosofia da tecnologia de realidade alterada na educação

Authors

  • André Roberto Guerra
  • Germano Bruno Afonso
  • Luciano Frontino de Medeiros

DOI:

https://doi.org/10.55905/revconv.16n.11-027

Keywords:

filosofia da tecnologia, realidade alterada imersiva, educação e novas tecnologias, realidade virtual, realidade estendida

Abstract

Os diversos dispositivos eletrônicos/digitais de tecnologia da informação e comunicação, impulsionados pela criação e desenvolvimento de dispositivos móveis portáteis smart, em conjunto com a automação de tarefas pelos assistentes pessoais, utilizando modernos meios de conexão sem-fio e a IoEInternet of Everything, estão cada vez mais presentes no cotidiano das pessoas, e aliados a evolução dos softwares de aplicação, que se tornaram ferramentas especialistas precisas e sofisticadas, utilizadas na produção de conteúdos e na geração de informação e de conhecimento, e tem se popularizado entre diferentes classes, com propósitos e conteúdos diversos, tornando essencial o conhecimento e a operação, em qualquer atividade desempenhada, pois, caso contrário, as vulnerabilidades descritas na sociedade de risco, tornam esses equipamentos simples peças decorativas. E mesmo tão presentes no cotidiano das pessoas, poucos sabem as suas definições, até os especialistas, conhecem apenas os termos usuais de sua área de atuação. A filosofia então surge como elemento chave para o conhecimento de importantes conceitos de termos comuns, como o termo tecnologia, que é amplamente utilizado para descrever aquilo que a definição ainda é desconhecida ou incomum. Descrever as novas tecnologias utilizadas na educação torna-se um grande desafio, pois, além de distinguir a realidade da Sci-Fi (ficção científica), é necessário primeiramente entender o que é a tecnologia, para posterior aplicação dos conceitos e técnicas, e assim trazer realidade alterada e todas suas vertentes, para enriquecer o processo de ensino aprendizado.

References

BLACK, D. Digital Interfacing: Action and Perception through Technology. 1ª edição. Routledge, p. 204, 2018. Disponível em: <https://doi.org/10.4324/9780429425172>. Acesso em: 02/11/2022.

BECK, U. Politics of risk society. In: FRANKLIN, J. The politics of risk society: Plicy Press, 1998. Disponível em: <https://doi.org/10.1017/S0047279498295353>. Acesso em 10/10/2023.

CHANG, K. E.; CHANG, C. T.; HOU, H. T.; SUNG, Y. T.; CHAO, H. L.; LEE, C. M. Development and behavioral pattern analysis of a mobile guide system with augmented reality for painting appreciation instruction in an art museum. Computers & Education, 71, 185-197, 2014.

CHUAH, S. H. W. Why and who will adopt extended reality technology? Literature review, synthesis, and future research agenda, Working paper, Universiti Sains Malaysia, School of Management, Dept. of Operation Management, 2018. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.3300469> Acesso em: 12/10/2023.

FAIRÉN, M.; FARRÉS, M.; MOYÉS, J.; INSA, E. Virtual Reality to teach anatomy. Eurographics Proceedings, 2017. Disponível em: <http://dx.doi.org/10.2312/eged.20171026> Acesso em: 10/11/2022.

FESTAS, M. I. F. A aprendizagem contextualizada: análise dos seus fundamentos e práticas pedagógicas. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 41, n. 3, p. 713-727, 2015.

FIORELLA, L.; MAYER, R. E. Eight Ways to Promote Generative Learning. Educational Psychology Review, v. 28, n. 4, p.717–741, 01/dez/2016.

FERNANDES, F. G.; OLIVEIRA, L. C.; BARBOSA, A. J.; MOURA, C. C. O.; RODRIGUES, M. L.; VALE VITA, S. S. B. Ensino da Anatomia do Corpo Humano Usando a Realidade Aumentada Móvel. XI CEEL, Universidade Federal de Uberlândia/MG, 2013. Disponível em: <http://www.peteletricaufu.com/static/ceel/ doc/artigos/artigos2013/ceel2013_025.pdf>. Acesso em 17/11/2022.

FULFORD, B. Adventures in the Third Dimension. Forbes, v.173, n.11, p.166, 2004. Disponível em: <https://www.forbes.com/forbes/2004/0524/166.html>. Acesso em 17/10/2023.

GARCIA, M. S. S.; MEDEIROS, L. F. de. A Proposal of Smart Pedagogy for the School: Educational curation as an active methodology. In: DANIELA, L. Epistemological Approaches to Digital Learning in Educational Contexts. Abingdon: Routledge, 2020.

GANDRA, V. D. Análise Eletroencefalográfica do Controle Postural Durante Estimulação Visual em Ambiente de Realidade Virtual Estereoscópica. Tese de doutorado. Rio de Janeiro: UFRJ/COPPE, 2019. Disponivel em: <https://pantheon.ufrj.br/bitstream/11422/13236/1/VivianyDiasGandra.pdf> Acesso em: 17/10/2023.

HEIDEGGER, M. A questão da técnica. Scientiæ Studia, São Paulo, v. 5, n. 3, 2007, p. 375-398. Disponível em: . Acesso em 21/04/2023.

IRVINE, K. XR: VR, AR, MR - What's the Difference? Disponível em: <https://www.viget.com/articles/xr-vr-ar-mr-whats-the-difference/>. Acesso em 20/04/2023.

MANDAL, S. Brief Introduction of Virtual Reality & Its Challenges. International Journal of Scientific & Engineering Research, v.4:(4), abr. 2013.

MARR, B. What Is Extended Reality Technology? A Simple Explanation For Anyone. Forbes, 2019. Disponível em:<https://www.forbes.com/sites/bernardmarr/2019/08/12/

what-is-extended-reality-technology-a-simple-explanation-for-anyone/> Acesso em: 17/10/2022.

MARTINS, V.; GUIMARÃES M. Desafios para o uso de Realidade Virtual e Aumentada de maneira efetiva no ensino. Anais do Workshop de Desafios da Computação Aplicada à Educação, p. 100-109. 2012.

MILGRAM, P.; KISHINO, F. Taxonomy of mixed reality visual displays, IEICE Transactions on Information and Systems, v. E77-D, n. 12, p. 1321-1329, 1994.

MÜTTERLEIN, J. The Three Pillars of Virtual Reality? Investigating the Roles of Immersion, Presence, and Interactivity. Proceedings of the 51st Hawaii International Conference on System Sciences, 2018.

O'DONNELL, D. Driving immersive experiences in virtual and augmented reality. Western Digital BLOG, 2018. Disponivel em: <https://blog.westerndigital.com/driving-immersive-experience-virtual-augmented-reality/> Acesso em: 17/10/2023.

RADIANTI, J.; MAJCHRZAK, T. A.; FROMM, J.; WOHLGENANNT, I. A systematic review of immersive virtual reality applications for higher education: Design elements, lessons learned, and research agenda. Computers & Education, 147, 2020. Disponível em: <https://doi.org/10.1016/j.compedu.2019.103778>. Acesso em 14/10/2023.

ROBERTSON, G.G.; CARD, S.K.; MACKINLAY, J.D. Three views of virtual reality: nonimmersive virtual reality. Computer, v. 26, n. 2, p. 81, fev. 1993, Disponível em: <https://doi.org/10.1109/2.192002> Acesso em: 10/11/2022.

SANTOS, R. O. dos. Algoritmos, Engajamento, Redes Sociais e Educação. Acta Scientiarum Education. v. 42, 2021.

SCHLEMMER, E. Laboratórios Digitais Virtuais em 3D: Anatomia Humana em Metaverso, uma Proposta em Immersive Learning. Revista e-Curriculum, São Paulo, v. 12, n. 03, p. 2119-2157, 2014.

SHAHRBANIAN, S., MA, X.; AGHAEI, N.; KORNER-BITENSKY, N.; MOSHIRI, K.; SIMMONDS, M. Use of virtual reality (immersive vs. non immersive) for pain management in children and adults: A systematic review of evidence from randomized controlled trials. European Journal of Experimental Biology, 2 (5):1408-1422, 2012.

SHERMAN, W. R.; CRAIG, A. B. Understanding Virtual Reality - Interface, Application, and Design. The Morgan Kaufmann Series in Computer Graphics, 2ª Ed. Elsevier, 2018.

SLATER, M.; WILBUR, S. A framework for immersive virtual environments (FIVE): Speculations on the role of presence in virtual environments. Presence: Teleoperators & Virtual Environments, 6(6), 603–616, 1997.

SUH, A.; PROPHET, J. The state of immersive technology research: a literature analysis. Computers in Human Behavior, 2018. v.86, pp.77-90.

SUTHERLAND, I. E. A head-mounted three dimensional display. Seminal graphics: pioneering efforts that shaped the field. New York, NY: ACM, 1968, p. 295–302,. Disponível em: https://doi.org/10.1145/280811.281016. Acesso em 20/10/2023.

TORI, R.; KIRNER, C.; SISCOUTO, R. Fundamentos e Tecnologia de Realidade Virtual e Aumentada. Porto Alegre: SBC, 2006.

TORI, R; NUNES, F. L. S.; GOMES, V. H. P.; TOKUNAGA, D. M. VIDA: atlas anatômico 3D interativo para treinamento a distância. Anais da SBC, Porto Alegre, 2009.

UNITY. What is AR, VR, MR, XR, 360?, 2020. Disponível em: <https://unity3d.com/pt/what-is-xr-glossary> Acesso em: 17/10/2022.

VIEIRA PINTO, A. O conceito de Tecnologia. Rio de Janeiro: Contraponto, 2013.

WEN, C. (2016). Homem Virtual (Ser Humano Virtual 3D): A Integração da Computação Gráfica, Impressão 3D e Realidade Virtual para Aprendizado de Anatomia, Fisiologia e Fisiopatologia. Revista De Graduação USP, 1(1), 7-15.

WITMER, B. G.; SINGER, M. J. (1998). Measuring presence in virtual environments: A presence questionnaire. Presence, 7(3), 225–240. Disponível em: <https://dl.acm.org/doi/10.1145/985921.985934> Acesso em: 07/11/2022

ZHOU, F.; DUH, H. B.; BILLINGHURST, M. Trends in augmented reality tracking, interaction and display: A review of ten years of ISMAR-2008. 7th IEEE/ACM International Symposium on Mixed and Augmented Reality, Cambridge, 2008, pp. 193-202.

Published

2023-11-09

How to Cite

Guerra, A. R., Afonso, G. B., & de Medeiros, L. F. (2023). A filosofia da tecnologia de realidade alterada na educação. CONTRIBUCIONES A LAS CIENCIAS SOCIALES, 16(11), 25214–25233. https://doi.org/10.55905/revconv.16n.11-027

Issue

Section

Articles