Conhecendo a Universidade: importância dos projetos de extensão para escolha profissional

Authors

  • Elis Regina Duarte
  • Henrique Larocca Carbonar
  • Ineuza Michels Marçal
  • Matheus Lopes Demito

DOI:

https://doi.org/10.55905/revconv.17n.6-019

Keywords:

engenharia, universidade, ensino, técnico, extensão, evasão

Abstract

Este trabalho apresenta os projetos de extensão Vivenciando Engenharia Química (VIVEQ) e Vivenciando Engenharia no Ensino Médio (VEEM) realizados na Universidade Tecnológica Federal do Paraná – Ponta Grossa, em parceria com o Colégio Estadual Professor João Ricardo Von Borell du Vernay, com alunos dos cursos técnicos de Química e Alimentos. E alunos do Instituto Federal do Paraná Campus Jaguaríaiva com estudantes do curso técnico em Biotecnologia. Os alunos participantes puderam realizar atividades voltadas a disciplinas dos cursos de engenharia ofertados pela UTFPR Campus Ponta Grossa e também relacionadas às características necessárias para um engenheiro. Os projetos possuem duas metodologias, para os estudantes de Ponta Grossa foram realizados encontros semanais compostos por explicação teórica, dinâmica de grupo e experimentos práticos. Para os alunos de Jaguaríaiva o encontro foi concentrado em uma tarde. Ao final do projeto os alunos tiveram contato com várias áreas e também com protótipos de equipamentos. Puderam vivenciar nos dois projetos as áreas de atuação da engenharia Química e das outras quatro engenharias da UTFPR Ponta Grossa, sendo estas Produção, Elétrica, Mecânica e Bioprocessos e Biotecnologia. Ao aprender um pouco sobre disciplinas importantes do curso podem mudar um pouco a visão que os alunos têm de algumas matérias do ensino médio, e preparar melhor estes alunos para o ensino universitário, além de diminuir a evasão pela falta de conhecimento do curso de engenharia.

References

BIONDI, D. ALVES, G. C. A Extensão Universitária na Formação de Estudantes do Curso de Engenharia Florestal–UFPR. REMEA-Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, v. 26, 2011. Disponível em: <https://periodicos.furg.br/remea/article/view/3357/2013>. Acesso em 10/04/2024

BUENO, J. L. O.. A evasão de alunos. Paidéia (Ribeirão Preto), n. 5, p. 9-16, 1993.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado, 1988.

DA SILVA, M. L. et. al Uma análise da evasão discente em cursos de Engenharia de uma Universidade Pública Brasileira. Research, Society and Development, v. 9, n. 8, p. e70985159-e70985159, 2020.

FORPROEX, 2010, Belo Horizonte. Extensão Universitária: organização e sistematização. Belo Horizonte: COOPMED, 2010.

GURGEL, R. M. Extensão Universitária: Comunicação ou domesticação? São Paulo: Cortez, 1986.

NICHELLE, S. R. F. Oratória. Paraná 2011

OBSERVATÓRIO DA INOVAÇÃO E COMPETITIVIDADE. Tendências e Perspectivas da Engenharia no Brasil. Núcleo de Apoio à Pesquisa Observatório da Inovação e Competitividade do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

OLIVEIRA, M. M. DE; ARRUDA, A. D. VII SALÃO INTERNACIONAL DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, 2015, Alegrete. Um Estudo da Evasão/Retenção no Curso de Engenharia Química Campus Bagé. Alegrete: Unipampa, 2016. 1 p. Disponível em:

<http://seer.unipampa.edu.br/index.php/siepe/article/view/17198>. Acesso em: 05 de maio de 2024.

REIS, V. W.; CUNHA, P. JM; SPRITZER, I. M. P. A. Evasão no ensino superior de engenharia no Brasil: um estudo de caso no CEFET/RJ. In: Congresso Brasileiro de Ensino de Engenharia COBENGE. 2012.

SARAIVA, J. L. Papel da Extensão Universitária na Formação de Estudantes e Professores. Brasília Médica, Brasília, v. 44, n. 3, p. 220-225, 2007.

SCURO, V. M. et al. VI SALÃO INTERNACIONAL DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, 2014, Alegrete. Um Estudo da Evasão/Retenção no Curso de Engenharia Química Campus Bagé. Alegrete: Unipampa, 2015. 1p.

SIMAS, A. As graduações campeãs de desistência: Alguns cursos concentram a maior parte das evasões nas universidades. Entre as causas estão a dificuldade das aulas, a facilidade do ingresso e a falta de vocação. 2012.

Disponível em: <http://www.gazetadopovo.com.br/educacao/vida-na universidade/ufpr/asgraduacoes-campeas-de-desistencia 26khijqty1gurtas1veawhyz2>. Acesso em: 06 de maio de 2024.

TORRES V., C. .; BATISTA DE A,, E. .; P. F. DOS SANTOS, K. .; APARECIDA F. S. A., M. Extensão Universitária do Assistencialismo à Responsabilidade Social. Estudos Avançados sobre Saúde e Natureza, [S. l.], v. 44, 2024. Disponível em: https://www.periodicojs.com.br/index.php/easn/article/view/2000. Acesso em: 6 maio. 2024.

WALTRICK, R. Alta taxa de desistência na universidade causa déficit de engenheiros: Além do problema da evasão, apenas metade dos formados em engenharia atua na área. Governo estuda “importar” profissionais estrangeiros. 2013. Disponível em: <http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/altataxa-de-desistencia-na-universidade-causa-deficit-de-engenheirosb715q0ivu7bm1qu70lmxhrdqm>. Acesso em: 10 abril, 2024.

Published

2024-06-05

How to Cite

Duarte, E. R., Carbonar, H. L., Marçal, I. M., & Demito, M. L. (2024). Conhecendo a Universidade: importância dos projetos de extensão para escolha profissional. CONTRIBUCIONES A LAS CIENCIAS SOCIALES, 17(6), e7259. https://doi.org/10.55905/revconv.17n.6-019

Issue

Section

Articles