Avaliação da adequação da terapia nutricional enteral e do estado nutricional de pacientes de um hospital universitário

Authors

  • Gisele Viana de Moura
  • Raimunda Sheyla Carneiro Dias
  • Naira Figueiredo Aguiar
  • Alline Arielle Pereira de Almeida
  • Nisia Carolina Damacena Bezerra
  • Rayana Rodrigues da Silva
  • Vanessa Batista de Sousa Lima
  • Lidia Ribeiro de Carvalho
  • Maria da Cruz Moura e Silva
  • Betania de Jesus e Silva de Almendra Freitas

DOI:

https://doi.org/10.55905/revconv.17n.6-035

Keywords:

nutrição enteral, estado nutricional, unidades de terapia intensiva, avaliação nutricional

Abstract

Introdução: A terapia nutricional enteral (TNE) faz parte do cuidado essencial ao paciente crítico, indicada quando a ingestão oral não seja possível ou insuficiente, visando o fornecimento adequado de nutrientes, prevenindo ou minimizando o déficit nutricional. Entretanto, diversos fatores podem influenciar e interferir na execução ou eficácia de um plano nutricional, contribuindo para inadequação energético-proteica. Objetivo: Avaliar a relação entre a adequação do suporte nutricional enteral e o estado nutricional dos pacientes da UTI do Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU/UFPI). Metodologia: Trata-se de uma pesquisa do tipo prospectiva e longitudinal realizada em uma Unidade de Terapia Intensiva de um Hospital Universitário entre junho de 2022 a setembro de 2023 em pacientes com uso exclusivo da TNE, considerado o tempo mínimo de 3 dias e durante todo o tempo de internação para cada paciente. Resultados: Foram incluídos 109 pacientes, sendo 62% do sexo masculino e 46% >70 anos. Os principais motivos de internação foram doenças cardiovasculares e oncológicas e o estado nutricional segundo o IMC mais predominante foi a eutrofia em 40%. Os pacientes levaram ≤3 dias para atingir sua meta calórica em 65% dos casos e ≤3 dias para atingir sua meta proteica em 62% dos casos. Foi observado fatores limitantes para administração insuficiente de dieta enteral em 84% dos casos observados: jejum para cirurgias e exames, instabilidade hemodinâmica, deslocamento da sonda e pausa por resíduo gástrico. Conclusões: Os achados deste estudo permitem afirmar a importância da avaliação nutricional precoce, assim como o monitoramento adequado do suporte nutricional, visando o melhor desfecho clínico do paciente.

References

AMARAL, A. S.; POLL, F. A.; ANTUNES, C.T. Adequação entre a terapia nutricional enteral prescrita e sua administração em pacientes críticos de um hospital geral. RBONE-Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento, v. 17, n. 107, p. 214-222, 2023.

BRASIL, ASBRAN - Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral; Associação Brasileira de Nutrologia. Triagem e Avaliação do Estado Nutricional. São Paulo: AMB; CFM (Projeto Diretrizes), 2022.

BRASIl. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada e Temática. Manual de terapia nutricional na atenção especializada hospitalar no âmbito do Sistema Único de Saúde – SUS / Ministério da saúde– Brasília: Ministério da Saúde, 2016.

BRASIL. Organização Mundial de Saúde. (1995). Prevenção de Doenças Cardiovasculares: Diretrizes para a Avaliação e Manejo do Risco Cardiovascular. OMS. https://www.who.int/cardiovascular_diseases/guidelines/Fulltext.pdf

CHUMLEA, W.M.C; GUO, S.S; STEINBAUGH, M.L. Prediction of stature from knee height for black and white adults and children with application to mobility impaired or handicapped persons. J Am Diet Assoc, v. 94, n. 12, p.1385-8. 1994.

CUPPARI L. Guia de nutrição: clínica no adulto. 3ª ed. São Paulo: Manole, p. 527-61, 2014.

FEITOSA, G.A.M.; Indicadores de qualidade em terapia nutricional enteral: aplicação em idosos internados em uma unidade de terapia intensiva. Rev. bras. geriatr. Gerontol, v.23, n.5, 2020.

HILL, A.; Elke, G.; Weimann, A. Nutrition in the Intensive Care Unit—A Narrative Review. Nutrients, v.13, 2021.

INQUÉRITO BRASILEIRO DE AVALIAÇÃO NUTRICIONAL HOSPITALAR-IBRANUTRI. Nutritional diagnosis of surgical. Arq Bras Cir Dig, v.22, n.1, p.2-6, 2009.

JAMES, R. Nutritional support in alcoholic liver disease: a review. Journal of Human Nutrition and Dietetics, v. 2, p. 315-323, 1989.

KOEKKOEK, W.A.C. K. et al. Tempo de ingestão de PROTein e resultados clínicos de pacientes adultos gravemente enfermos em ventilação mecânica prolongada: o estudo retrospectivo PROTINVENT. Nutrição clínica , v. 38, n. 2, pág. 883-890, 2019.

LIPSCHITZ, D.A. Screening for nutritional status in the elderly. Prim Care, v. 21, p. 55-6, 1994.

MATEJOVIC M. Medical nutrition therapy and clinical outcomes in critically ill adults: a European multinational, prospective observational cohort study (EuroPN). Crit Care. v.26, n.1, 2022.

NURKKALA, J.; Kaakinen, T.; Vakkala, M. et al. Factors associated with discrepancy between prescribed and administered enteral nutrition in general ICU. Eur J Clin Nutr, v74, p.248–254, 2020.

OSTERKAMP, L.K. Current perspective on assessment of human body proportions of relevance to amptees. J Am Diet Assoc, v.96, p.215-218, 1995.

PEIXOTO, D.S. et al. Adequacy of enteral nutritional therapy, gastrointestinal complications and intercurrences in critically ill patients. R. Assoc. bras. Nutr. v.12, n.1, p.104-115, 2021.

PEREIRA, D.J.; WADY, M.T.B.; VELARDE, L.G.C. Adequação energética e proteica de pacientes em terapia nutricional enteral internados em uma Unidade de Terapia Intensiva. Jornal BRASPEN. Rio de Janeiro, v. 3, n. 31, p. 219-225, 2016.

SANTANA M, M. A-Inadequação calórica e proteica e fatores associados em pacientes graves Rev. Nutr., Campinas, 29(5):645-654, set./out., 2016

SANTANA, M. M. A. et al. Inadequação calórica e proteica e fatores associados em pacientes graves. Revista de Nutrição, v. 29, p. 645-654, 2016.

SANTOS AL & ALVES TCHS. Terapia nutricional enteral: relação entre percentual de dieta prescrito e administrado e intercorrências associadas em hospital público de Salvador-BA. BRASPEN J 2018; 33 (1): 58-63

SANTOS, A. L.; ALVES, T. C. H. S. Terapia nutricional enteral: relação entre percentual de dieta prescrito e administrado e intercorrências associadas em hospital público de Salvador-BA. Braspen J, p. 58-63, 2018.

SILVA, D.P. et al. Adequacy of enteral nutritional therapy, gastrointestinal complications and intercurrences in critically ill patients. R. Assoc. bras. Nutr. v.12, n.1, p.104-115, 2021.

TEIXEIRA, A.C.C.; CARUSO, L.; SORIANO, F.G. Terapia Nutricional Enteral em Unidade de Terapia Intensiva: Infusão Versus Necessidades. Revista Brasileira de Terapia Intensiva, São Paulo, v.4, n. 18, p. 331 – 337, 2006.

WUNDERLE, C. et al. Diretriz ESPEN sobre suporte nutricional para pacientes médicos polimórbidos internados. Nutrição Clínica, v. 42, n. 9, p. 1545-1568, 2023.

Published

2024-06-05

How to Cite

Moura, G. V. de, Dias, R. S. C., Aguiar, N. F., Almeida, A. A. P. de, Bezerra, N. C. D., Silva, R. R. da, Lima, V. B. de S., Carvalho, L. R. de, Silva, M. da C. M. e, & Freitas, B. de J. e S. de A. (2024). Avaliação da adequação da terapia nutricional enteral e do estado nutricional de pacientes de um hospital universitário. CONTRIBUCIONES A LAS CIENCIAS SOCIALES, 17(6), e7278. https://doi.org/10.55905/revconv.17n.6-035

Issue

Section

Articles