O impacto das complicações pós-transplante cardíaco

Authors

  • Enderson Lima Pedrosa de Melo
  • Jacira Theodosio Mendes da Silva
  • Felipe Viana de Araujo Lacerda
  • David Frederick Martin de Almeida Lavergne
  • Alyson Satoshi Kato
  • Emilly Rayssa Passos de Lima
  • José David Gomes de Queiroz
  • Andressa Hiller
  • Milena Mascarenhas Vilasboas Alves
  • João Victor Mariano de Lima
  • Adriana Coutinho Sales
  • Carlos Pessoa Lemaire
  • Hanna Barbara de Andrade Barbosa
  • Maicon Costa de Morais
  • Paula Paraguassú Brandão

DOI:

https://doi.org/10.55905/revconv.17n.6-055

Keywords:

cirurgia, transplante de coração, cardiologia, insuficiência cardíaca

Abstract

Introdução: Uma das principais complicações pós-transplante cardíaco que os receptores podem enfrentar é a rejeição cardíaca, que ocorre quando o sistema imunológico reconhece o coração transplantado como um invasor estranho e o ataca. Objetivos: analisar os principais efeitos após o transplante cardíaco. Metodologia:  Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, as bases de dados de referência são SCIELO, MEDLINE, LILACS e o buscador Google Acadêmico. Os descritores derivados, extraídos dos Descritores em Ciências da Saúde (DeCS), foram  definidos da seguinte forma: Cirurgia,Transplante de Coração, e Cardiologia. Vários critérios de seleção foram utilizados para incluir apenas artigos completos recuperados em português para o período 2020–2024. Ao todo 623 artigos foram encontrados com os critérios de inclusão, ao aplicar os critérios de exclusão cerca de 580 estudos foram eliminados, dos 45 restantes outros 27 foram eliminados pela leitura rápida do título e resumo, restando 18 artigos lidos por completo, destes outros 10 foram descartados, por fugir do objetivo proposto. Apenas 8 estudos foram escolhidos para fazer parte do quadro amostral. Resultados e discussão: Além da rejeição e das infecções, os receptores pós-transplante cardíaco também correm o risco de desenvolver doenças cardiovasculares e disfunção renal como complicações. Estudos indicaram que complicações como insuficiência renal, sangramento, rejeição e bloqueio atrial podem impactar os resultados de saúde a longo prazo dos receptores de transplante cardíaco. Além disso, eventos cardiovasculares, incluindo disfunção primária do enxerto, disfunção ventricular direita e rejeição, podem afetar significativamente as taxas de sobrevivência entre receptores de transplantes. Conclusão: Em suma, as complicações pós-transplante cardíaco têm um impacto significativo na saúde geral e no bem-estar dos receptores de transplante. Complicações como rejeição cardíaca, infecções relacionadas à imunossupressão e doenças cardiovasculares podem representar sérias ameaças ao sucesso do transplante e à qualidade de vida do paciente. A necessidade de monitorização vigilante, intervenção atempada e gestão contínua destas complicações é crucial para garantir o sucesso a longo prazo dos receptores de transplante cardíaco. Ao monitorar de perto e abordar essas complicações, os profissionais de saúde podem ajudar a melhorar os resultados e melhorar a qualidade de vida geral dos indivíduos submetidos a transplante cardíaco.

References

DA SILVA, M.N.P.et al. Contribuições da enfermagem na reabilitação cardiovascular de pacientes transplantados cardíacos: uma revisão integrativa. CONTRIBUCIONES A LAS CIENCIAS SOCIALES, v. 16, n. 10, p. 21144-21163, 2023. Disponível em: https://ojs.revistacontribuciones.com/ojs/index.php/clcs/article/view/2176. Acesso em: 10 Mar. 2024

HAZIME, D.O.K.et al. Complicações precoces e tardias mais frequentes pós-transplante cardíaco em pacientes portadores de insuficiência cardíaca. RECIMA21-Revista Científica Multidisciplinar-ISSN 2675-6218, v. 3, n. 10, p. e3101928-e3101928, 2022. Disponível em: https://recima21.com.br/index.php/recima21/article/view/1928. Acesso em: 12 Mar. 2024

LEMOS, A.L.M.A. et al. A importância da abordagem clínica e terapêutica para manejo e tratamento da insuficiência cardíaca avançada. Epitaya E-books, v. 1, n. 59, p. 429-454, 2024. Disponível em: https://portal.epitaya.com.br/index.php/ebooks/article/view/1001. Acesso em: 20 Abr. 2024

MARQUES, M.C; MELO, A.G. ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO FRENTE As fragilidades encontradas no processo de doação de órgãos: revisão integrativa. Revista Faculdades do Saber, v. 9, n. 21, p. 210-221, 2024. Disponível em: https://rfs.emnuvens.com.br/rfs/article/view/276. Acesso em: 23 Abr. 2024

REIS, G.S.C. et al. Análise de imunossupressores utilizados no contexto do transplante cardíaco: revisão de literatura. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v. 13, n. 5, p. e7221-e7221, 2021. Disponível em: https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/7221. Acesso em: 22 Abr. 2024

SANTOS, T. L; LAPRANO, M.G.G; DA CONCEIÇÃO, A.P. Orientações de alta hospitalar para o desempenho do autocuidado após a cirurgia cardíaca: revisão integrativa. Revista Baiana de Enfermagem‏, v. 34, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/35284. Acesso em: 25 Abr. 2024

TIMÓTEO, A. T. et al. Unidades de insuficiência cardíaca: estado da arte na abordagem da insuficiência cardíaca. Revista Portuguesa de Cardiologia, v. 39, n. 6, p. 341-350, 2020. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0870255120301360 Acesso em: 30 Abr. 2024

VALLE, G. R. Envolvimento da pessoa pós-transplante cardíaco nos cuidados em saúde. Repositório UNB, 2022.

Disponível em: https://bdm.unb.br/handle/10483/36839. Acesso em: 30 Abr. 2024

Published

2024-06-06

How to Cite

Melo, E. L. P. de, Silva, J. T. M. da, Lacerda, F. V. de A., Lavergne, D. F. M. de A., Kato, A. S., Lima, E. R. P. de, Queiroz, J. D. G. de, Hiller, A., Alves, M. M. V., Lima, J. V. M. de, Sales, A. C., Lemaire, C. P., Barbosa, H. B. de A., Morais, M. C. de, & Brandão, P. P. (2024). O impacto das complicações pós-transplante cardíaco . CONTRIBUCIONES A LAS CIENCIAS SOCIALES, 17(6), e7299. https://doi.org/10.55905/revconv.17n.6-055

Issue

Section

Articles