Desafios para promoção da assistência segura e de qualidade de gestantes durante o pré-natal: revisão de escopo

Authors

  • Jocilene da Silva Paiva
  • Sadi Antonio Pezzi Junior
  • Bruna Custódio de Menezes
  • Samara dos Reis Nepomuceno
  • Ana Cristina Santos Rocha Oliveira
  • Kézia Lima Carvalho
  • Thuanne Carolline Silva Lima
  • Cleber Gomes da Costa Silva
  • Antonia Bruna do Nascimento Sousa
  • Luana Patricia Weizemann
  • Edmara Chaves Costa

DOI:

https://doi.org/10.55905/revconv.17n.6-092

Keywords:

enfermagem, segurança do paciente, gestação, cuidado pré-natal

Abstract

A atenção primária é o primeiro nível de atenção à saúde e representa a principal porta de entrada do paciente no Sistema Único de Saúde (SUS), caracteriza-se por ser um conjunto de ações e estratégias que visam a promoção e proteção à saúde, a reabilitação dos usuários e busca oferecer uma atenção integral e segura aos usuários. O objetivo do estudo é descrever os impactos e desafios para a promoção na assistência segura e de qualidade de gestantes durante o pré-natal. Revisão de escopo, realizada entre dezembro de 2022 e março 2023, nas bases de dados, BDENF, LILACS, PUBMED/MEDLINE, CINAHL-EBSCO. Os critérios de inclusão foram: publicações dos últimos cinco anos, disponíveis na íntegra, de qualquer região, oriundos de periódicos avaliados por pares e que respondessem à questão desta revisão. Excluíram-se aqueles estudos duplicados e que não tiveram como objetivo principal deste estudo. Evidencia-se que a comunicação entre os profissionais da assistência, que atuam diretamente junto à gestante no pré-natal apresenta falhas e falta de informação por parte das gestantes no que se refere a importância do acompanhamento de pré-natal interferem de forma negativa no cuidado, tornando-se uma barreira para a segurança das gestantes. Conclui-se que é fundamental a identificação das barreiras para a promoção de uma assistência segura no acompanhamento das gestantes, a fim de evitar complicações durante o pré-natal, parto e puerpério e que as falhas de comunicação representam uma dessas barreiras que precisam ser sanadas.

References

ALVES, K. Y. A. et al. Comunicação efetiva em Enfermagem à luz de Jürgen Habermas. REME rev. min. enferm, p. e-1147, 2018.

ARKSEY, H.; O'MALLEY, L. Scoping studies: towards a methodological framework. International journal of social research methodology, v. 8, n. 1, p. 19-32, 2005.

BATISTA, C. R. et al. Assistência pré-natal e acolhimento sob a ótica de gestantes na atenção primária à saúde: estudo qualitativo. Revista Enfermagem Atual In Derme, v. 95, n. 34, 2021.

BORBA, A. M. et al. Aplicação da sistematização da assistência de enfermagem em gestantes atendidas no pré-natal. Rev. Ciênc. Plur, p. 89-102, 2019.

BRASIL. Ministério da Saúde (2023). O que é Atenção Primária. Brasília, 2023. Disponível em: https://ojs.revistasunipar.com.br/index.php/saude/about/submissions. Acesso em: 13 abr. 2023.

CARVALHO, L. S. et al. Aplicação de checklist sobre cuidados intraparto no parto normal. Revista Enfermagem Atual In Derme, v. 95, n. 36, 2021.

CENTRE FOR EVIDENCE-BASED MEDICINE. Oxford Center for Evidence-based Medicine: levels of evidence, 2009.

CHETTY, T. C. A intervenção MONARCH para melhorar a qualidade dos serviços de saúde primários pré-natais e pós-natais na África do Sul rural: protocolo para um estudo controlado randomizado por cluster escalonado. BMC Health Services Research, v. 18, p. 1-10, 2018.

COSTA, C. R. B. et al. Estratégias para a redução de erros de medicação durante a hospitalização: revisão integrativa. Cogitare Enfermagem, v. 26, 2021.

FRANÇA, K. E. X. et al. Near miss neonatal em hospitais de referência para gestação e parto de alto risco: estudo transversal. Cadernos de Saúde Pública, v. 37, p. e00196220, 2021.

GALVÃO, T. F; PANSANI, T. S. A; HARRAD, D. Principais itens para relatar revisões sistemáticas e meta-análises: a recomendação PRISMA. Epidemiologia e serviços de saúde, v. 24, p. 335-342, 2015.

LEAL, M. C. et al. Assistência pré-natal na rede pública do Brasil. Revista de Saúde Pública, v. 54, 2020.

MACIEL, O. B. Strengths-based care em maternidade de risco habitual: repensando as práticas e a continuidade do cuidado. Orientador: Elizabeth Bernardino. 2021. 163f. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal do Paraná Santa Catarina, Curitiba, 2021.

MARQUES, B. L. et al. Orientações às gestantes no pré-natal: a importância do cuidado compartilhado na atenção primária em saúde. Escola Anna Nery, v. 25, 2020.

MENEZES, S. S. C. et al. Raciocínio clínico no ensino de graduação em enfermagem: revisão de escopo. Revista da Escola de Enfermagem da USP, v. 49, p. 1032-1039, 2015.

MOHER, D. et al. Preferred reporting items for systematic reviews and meta-analyses: the PRISMA statement. Annals of Internal Medicine, v. 151, n. 4, p. 264-269, 2009.

MOREIRA, F. T. L. S. et al. Estratégias de comunicação efetiva no gerenciamento de comportamentos destrutivos e promoção da segurança do paciente. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 40, 2019.

OLIVEIRA FRANCHI, J. V. et al. A estrutura de maternidades como indicador de segurança materna. Ciência, Cuidado e Saúde, v. 18, n. 4, 2019.

PETERS, M. D. J et al. Updated methodological guidance for the conduct of scoping reviews. JBI Evidence Synthesis, v. 18, n. 10, p. 2119-2126, 2020.

PEARSON, A. et al. The JBI model of evidence‐based healthcare. International Journal of Evidence‐Based Healthcare, v. 3, n. 8, p. 207-215, 2005.

PERES, M. A. et al. Percepção de familiares e cuidadores quanto à segurança do paciente em unidades de internação pediátrica. Revista Gaúcha de Enfermagem, v. 39, 2018.

POLLOCK, D. et al. Undertaking a scoping review: A practical guide for nursing and midwifery students, clinicians, researchers, and academics. Journal of Advanced Nursing, v. 77, n. 4, p. 2102-2113, 2021.

RISHAL, P. et al. Melhorando a segurança entre mulheres grávidas que relatam violência doméstica no Nepal: um estudo piloto. Revista Internacional de Pesquisa Ambiental e Saúde Pública, v. 17, n. 7, p. 2268, 2020.

ROCHA, C. G. G. et al. Determinantes sociais da saúde na consulta de enfermagem do pré-natal. Rev. enferm. UFPE on line, p. 1-8, 2019.

SACKETT, D. L. et al. Evidence based medicine: what it is and what it isn't. Bmj, v. 312, n. 7023, p. 71-72, 1996.

SANTOS, T. O; RADAELL, M. B. Z. H. Força muscular periférica e respiratória no pós-operatório de revascularização do miocárdio. SUMMIT UNIDEP, 2021, online. Anais … p. 126, 2021.

SHOJAEIAN, Z. et al. Avaliação do conhecimento por mulheres iranianas com gravidez de alto risco: uma análise qualitativa de conteúdo. Jornal Internacional de Enfermagem Comunitária e Obstetrícia, v. 8, n. 3, p. 243, 2020.

SIMAN, A. G. et al. Desafios da prática na segurança do paciente. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 72, p. 1504-1511, 2019.

SOUSA, J. V. T; FARIAS, M. S. A gestão de qualidade em saúde em relação à segurança do paciente: revisão de literatura. SANARE-Revista de Políticas Públicas, v. 18, n. 2, 2019.

SILVA, A. A. B; ANDRADE, C. O papel do enfermeiro na assistência, educação e promoção da saúde no pré-natal. Research, Society and Development, v. 9, n. 10, p. e9989109477-e9989109477, 2020.

SILVA, M. B. et al. Imunização no pré-natal: percepção de gestantes sobre fatores relacionados ao esquema vacinal. Estudos e Práticas de Prevenção de Doenças e Controle de Infecções, 2021.

NASCIMENTO, D. S. et al. Assistência de enfermagem ao pré-natal na atenção básica: uma revisão integrativa. Revista Artigos. Com, v. 27, p. e7219-e7219, 2021.

SPENCER, R. N. et al. Desenvolvimento de definições padrão e classificação para terminologia de eventos adversos maternos e fetais. Diagnóstico pré-natal, v. 42, n. 1, p. 15-26, 2022.

TRICCO, A. C. et al. PRISMA extension for scoping reviews (PRISMA-ScR): checklist and explanation. Annals of Internal Medicine, v. 169, n. 7, p. 467-473, 2018.

VAN MINDE, M. R. C et al. Transmissão de cuidados e informações por parteiras comunitárias, auxiliares de maternidade e profissionais de Saúde Preventiva da Criança: um estudo qualitativo. Obstetrícia, v. 78, p. 25-31, 2019.

Published

2024-06-10

How to Cite

Paiva, J. da S., Pezzi Junior, S. A., Menezes, B. C. de, Nepomuceno, S. dos R., Oliveira, A. C. S. R., Carvalho, K. L., Lima, T. C. S., Silva, C. G. da C., Sousa, A. B. do N., Weizemann, L. P., & Costa, E. C. (2024). Desafios para promoção da assistência segura e de qualidade de gestantes durante o pré-natal: revisão de escopo. CONTRIBUCIONES A LAS CIENCIAS SOCIALES, 17(6), e7372. https://doi.org/10.55905/revconv.17n.6-092

Issue

Section

Articles