Projeto de um edíficio comparando as técnicas construtivas de drywall e bloco cerâmico para alvenaria de vedação em Vitória da Conquista – BA

Authors

  • Thayse Pereira de Oliveira
  • David Lima Figueredo Dias da Silva
  • Breno de Jesus Andrade

DOI:

https://doi.org/10.55905/revconv.17n.6-096

Keywords:

técnicas construtivas, drywall, bloco cerâmico

Abstract

As técnicas construtivas de drywall e bloco cerâmico apresentam características distintas, adaptando-se a diferentes necessidades arquitetônicas e funcionais. O drywall, constituído por placas de gesso acartonado fixadas em estruturas de aço galvanizado, destaca-se pela rapidez na execução, leveza e flexibilidade, permitindo modificações e instalações elétricas e hidráulicas com facilidade. É amplamente utilizado em divisórias internas e forros, proporcionando acabamentos lisos e uniformes. Por outro lado, a construção com blocos cerâmicos envolve a alvenaria tradicional, onde os blocos são assentados com argamassa, oferecendo robustez e isolamento térmico e acústico superiores. Esse método é ideal para estruturas externas e paredes portantes, conferindo durabilidade e resistência ao edifício. Ambas as técnicas possuem vantagens específicas, sendo escolhidas conforme os requisitos do projeto e as condições do local de construção. O artigo aborda a comparação entre as técnicas construtivas de drywall e bloco cerâmico para alvenaria de vedação em projetos de edifícios, com foco em um empreendimento localizado em Vitória da Conquista, Bahia. O objetivo geral é fornecer uma análise abrangente que auxilie na tomada de decisão para a escolha da técnica mais adequada. Especificamente, busca-se avaliar essas técnicas em termos de custo, desempenho, sustentabilidade e praticidade de aplicação, levando em consideração as condições climáticas e as demandas específicas da região. A questão de pesquisa é: Qual técnica construtiva oferece a melhor relação custo-benefício, considerando os fatores econômicos, ambientais e de qualidade da construção? A metodologia adotada é bibliográfica, envolvendo a revisão e análise de fontes relevantes sobre o tema. Os resultados mostram as vantagens e limitações de cada técnica, contribuindo para a otimização do processo de construção e para a qualidade final do edifício.

References

ANJOS, A. P. S.; TEIXEIRA, T. M. Racionalização da estrutura com a utilização do drywall. Revista Técnico-Científica do Crea-PR, 2017.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DRYWALL. Associação Brasileira de Fabricantes de chapas para Drywall. Manual de Projeto de Sistemas Drywall. São Paulo. 2006.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE DRYWALL. Associação Brasileira de Fabricantes de chapas para Drywall. Desempenho acústico em Sistemas Drywall. São Paulo, p. 23, 2018.

BERTOLINI, L. Corrosion of Steel in Concrete and Its Prevention in Aggressive Chloride-Bearing Environments. ICDS, [S. l.], p. 13-25, 2016.

CARVALHO, R. C.; FILHO, J. R. F. Cálculo e Detalhamento de Estruturas Usuais de Concreto Armado: Segundo a NBR 6118:2014. 4. ed. São Carlos: EdUFSCAR, 2014.

CICHINELLI, G. Veja os procedimentos de execução de lajes em steel deck. Revista Téchne., [S. l.], v. 211, p. 1-9, 2014.

COMISSÃO DE MATERIAIS E TECNOLOGIAS (COMAT). Sindicato da Indústria da Construção Civil (SINDUSCON). Sistema Drywall. Minas Gerais, 29 mar. 2012.

DE LUCA, C. R. Como construir: drywall resistente à umidade: Componentes hidrofugantes reforçam resistência das placas para o uso em ambientes úmidos, mas não dispensam tratamento específico. Téchne, 2016.

DINIZ, F. K. Drywall: Forros de gesso acartonado. 2015.

FLEURY, L. V. Análise das vedações verticais internas de drywall e alvernaria de blocos cerâmicos com estudo de caso comparativo. Orientador: Jairo Furtado Nogueira. 2014.

FONSECA, C. P. Patologias em obras públicas em sistema construtivo drywall. Orientador: Paulo Roberto Cabana Guterres. 2018.

GARCIA, M. G. R. Sistema Drywall como divisória interna na construção civil: uma revisão bibliográfica da correta execução, vantagens e desvantagens. Orientador: Claudio de Souza Rodrigues. 2018.

LABUTO, L. V. Parede seca – sistema construtivo de fechamento em estrutura de drywall. Orientador: Cristiane Machado Parisi Jonov. 2014.

LIMA, E. M. Quantificação de co2 emitido decorrente dos materiais empregados na construção de uma residência unifamiliar. CONTEC, [S. l.], p. 1-5, 2018.

LOURENÇO, L.; CARVALHO, L. DRYWALL: Estudo de caso utilização e técnica em canteiro de obra no município de Mogi Guaçu-SP. FEPESMIG, [S. l.], p. 1- 15, 2020.

MASTRONICOLA, J. P. G. Métodos construtivos sustentáveis. Orientador: Júlia Fernandes Guimarães Pereira. 2018.

MEDEIROS, A. V.; SOARES, M. S. Estudo técnico comparativo entre os métodos de vedação interna com drywall e com bloco cerâmico. Orientador: Lucimara Aparecida Schambeck Andrade. 2021.

MOURA, M. L. A.; COELHO, M. F. O. Gestão de custos e Drywall. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento., [S. l.], ano 3, v. 6, n. 10, p. 29-62, 2018.

OLIVEIRA, D. R. B. Estudo comparativo de alternativas para vedações internas de edificações. 2013.

OLIVEIRA, P. F. Uso do pré-fabricado drywall em casas populares. Orientador: Fernando Abecê. 2019.

PARK, S. H. Sequence-to-Sequence Prediction of Vehicle Trajectory via LSTM Encoder-Decoder Architecture. Intelligent Vehicles Symposium (IV), [S. l.], v. 3, p. 1672-1678, 2018.

ROTHER, E. T. Revisão sistemática X revisão narrativa. Acta paul. enferm. 2007.

SANTOS, J. T.; RACHID, L. E. F. As inovações tecnológicas do drywall aplicadas ao mercado da construção civil. Revista Thêma et Scientia. 2016.

SILVA, F. A. S. Análise das vedações verticais internas em drywall e alvenaria de blocos cerâmicos. Orientador: Luis Gustavo Schroder e Braga. 2019.

Published

2024-06-10

How to Cite

Oliveira, T. P. de, Silva, D. L. F. D. da, & Andrade, B. de J. (2024). Projeto de um edíficio comparando as técnicas construtivas de drywall e bloco cerâmico para alvenaria de vedação em Vitória da Conquista – BA. CONTRIBUCIONES A LAS CIENCIAS SOCIALES, 17(6), e7376. https://doi.org/10.55905/revconv.17n.6-096

Issue

Section

Articles