Fatores determinantes para o desenvolvimento de arranjos produtivos locais no Brasil: uma análise territorial das políticas e parcerias institucionais

Authors

  • Flávio Martins Dias
  • Jeferson de Castro Vieira

DOI:

https://doi.org/10.55905/revconv.17n.6-190

Keywords:

arranjos produtivos locais, redes interinstitucionais, políticas de desenvolvimento regional, governança local, competitividade territorial

Abstract

O desenvolvimento regional equilibrado tem sido um ponto focal nas agendas governamentais brasileiras. Nesse contexto, os Arranjos Produtivos Locais (APLs) ganharam destaque como potenciais vetores para impulsionar o progresso regional de forma descentralizada. Contudo, observa-se uma distribuição desigual dos impactos das políticas de apoio a esses arranjos. Diante disso, este estudo tem como objetivo analisar os fatores que influenciam a formação e consolidação dos APLs nas diversas Unidades da Federação. A hipótese é que a participação em projetos e redes setoriais, bem como parcerias com instituições de ensino, capacitação, financiamento e promoção comercial impactam positivamente o desenvolvimento dos APLs. Combinando análise qualitativa e quantitativa, foram examinados dados sobre os arranjos em cada Unidade da Federação quanto a esses fatores. Os resultados evidenciam que as regiões Sudeste, Sul e parte do Nordeste concentram mais APLs e parcerias institucionais, com predomínio nos setores secundário e terciário, enquanto Norte e Nordeste apresentam mais APLs do setor primário e menor presença institucional. Conclui-se que políticas de fomento aos APLs devem considerar especificidades territoriais e setoriais, fortalecer as estruturas de governança local e estimular maior cooperação entre atores para alavancar o desenvolvimento regional.

References

APLS BRASILEIROS. APLS BRASILEIROS. 2021. Disponível em: https://www.gov.br/empresas-e-negocios/pt-br/observatorioapl/apls-brasileiros. Acesso em: 22 de maio de 2024.

BARROSO, J. A; SOARES, A. A. C. O impacto das políticas públicas no desenvolvimento de arranjos produtivos locais: o caso do APL de ovinocaprinocultura em Quixadá, Ceará. Revista de Administração Pública (Rio de Janeiro), v. 43, n. 6, p. 1435-1457, 2009.

BARBOSA, A. de S. Atuação pública e promoção da eficiência coletiva em arranjos produtivos locais: a experiência do polo industrial de Franca-SP. In: Atuação pública e promoção da eficiência coletiva em arranjos produtivos locais: a experiência do polo industrial de Franca-SP. São Paulo: Editora UNESP, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.7476/9788568334768. Acesso em: 22 de maio de 2024

BARBOSA, R. N. de C. Arranjo produtivo local, política do espaço e flexibilização do trabalho. Serviço Social e Sociedade, n. 125, p. 167-188, 2016.

CAMPOS, A. C. de; VIGNANDI, R. S. Identificação e Avaliação das Ações Institucionais e Políticas Públicas com Foco nas Demandas do Arranjo Produtivo Local (APL) de Bonés de Apucarana no Estado do Paraná.

CANO, I. P. L. Política Industrial e Desenvolvimento: O Papel do BNDS no Desenvolvimento Industrial Brasileiro, 2014.

CARDOSO, F. M. C. B.; SOUSA, M. de M.; ARAÚJO, P. H. R. Redes Sociais e Difusão de Conhecimento em Um Arranjo Produtivo Local de Saúde. Revista de Gestão em Sistemas de Saúde, v. 7, n. 3, p. 207-219, 2018.

CASTRO, M. de; GONÇALVES, S. A. Institutional context of reference and governance network: Study in local productive arrangements of Paraná state. Revista de Administração Pública, v. 48, n. 5, p. 1281-1304, 2014. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0034-76121764. Acesso em: Acesso em: 22 de maio de 2024.

SILVA, A. B. da. A importância do Programa de Promoção e Desenvolvimento dos Arranjos Produtivos Locais (PAPL/AL) para o desenvolvimento local sustentável. Economia Política do Desenvolvimento: Revista de Ciências Econômicas da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Ufal, v. 3, n. 9, p. 111, 2012.

SILVA, C. E. L.; HEWINGS, G. J. D. A decisão sobre investimento em capital humano em um arranjo produtivo local (APL): uma abordagem teórica. Revista Brasileira de Economia, v. 64, n. 1, p. 67-79, 2010.

FERNANDES, V. R. V.; JESUS, C. M. de. Projeto Governo Cidadão e o enfoque em Arranjos Produtivos Locais: uma análise dos limites da abordagem no Rio Grande do Norte. Redes, 2021. Disponível em: https://doi.org/10.17058/redes.v26i0.15070. Acesso em: [data de acesso].

JACOMETTI, M. et al. Análise de efetividade das políticas públicas de Arranjo Produtivo Local para o desenvolvimento local a partir da teoria institucional., 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0034-7612142712. Acesso em: 22 de maio de 2024.

KRUGMAN, P. Geography and trade. Cambridge: MIT, 1991.

LASTRES, H. M. M.; CASSIOLATO, J. E. Glossário de arranjos e sistemas produtivos e inovativos locais: redes de pesquisas em sistemas produtivos e inovativos locais – Redesist. Rio de Janeiro: Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro – IE/UFRJ, 2003.

LINHARES, S. C. S.; CARRARO, A. Análise Setorial do Impacto da Política dos APLs no Rio Grande do Sul. Redes, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.17058/redes.v23i2.7516. Acesso em: 22 de maio de 2024.

MARINI, M. J.; SILVA, C. L. da. A mensuração do potencial interno de desenvolvimento de um Arranjo Produtivo Local: uma proposta de aplicação prática. Urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana, v. 6, n. 541, p. 236-248, 2014.

MENDONÇA, F. M. de et al. Condicionantes Territoriais para a Formação, Desenvolvimento e Estruturação de Arranjos Produtivos Locais: Um Estudo Comparativo em APLs de Confecção do Estado de Minas Gerais. Review of Administration and Innovation - RAI, v. 9, n. 3, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.5773/rai.v9i3.913. Acesso em: 22 de maio de 2024.

MOUTINHO, L. M. G.; CAMPOS, R. A co-evolução de empresas e instituições em arranjos produtivos locais: políticas públicas e sustentabilidade. Revista Econômica do Nordeste, v. 38, n. 2, p. 244-258, 2017.

PIMENTEL NETO, J. G. et al. Desenvolvimento Local-Regional no Nordeste Brasileiro: Um Estudo Situacional do Arranjo Produtivo Local de Caprinovinocultura de Pernambuco. Revista Contexto Geográfico, v. 3, n. 6, p. 36, 2019.

POLGE, E.; TORRE, A.; PIRAUX, M. Governança dos Arranjos Produtivos Locais (APLs), redes territoriais e proximidades na Amazônia brasileira: o caso do APL Goiaba no nordeste paraense brasileiro. Confins: Revue Franco-Brésilienne de Géographie, n. 43, 2019.

PORTER, M. Vantagens competitivas das nações. Rio de Janeiro: Campus, 1990.

SACHS, J. D.; WARNER, A. Economic Reform and the Process of Global Integration.

SACOMANO NETO, M.; ORIANI e PAULILLO, L. F. de. Estruturas de governança em arranjos produtivos locais: um estudo comparativo nos arranjos calçadistas e sucroalcooleiro no estado de São Paulo. Revista de Administração Pública (Rio de Janeiro), v. 46, n. 4, p. 1131-1156, 2012.

SARACENI, A. V.; JUNIOR, P. P. D. A. Proposta Teórico-Conceitual de Desenvolvimento em Arranjos Produtivos Locais., 2012.

SCHLEMPER, A. L.; MARINI, M. J.; BERNARTT, M. D. L. Arranjos Produtivos Locais e Desenvolvimento Regional: Diagnóstico dos APLs da Região Sudoeste do Paraná. Redes, v. 21, n. 1, p. 36, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.17058/redes.v21i1.4749. Acesso em: 22 de maio de 2024.

SILVA, S. A. da. A PNDR e o planejamento regional brasileiro no início do século XXI. Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, 2015. p. 1-52.

SILVA, F. F.; FEITOSA, M. G. G.; AGUIAR, V. do S. Uma Reflexão Sobre as Relações de Parceria nos APLs de Confecções do Agreste Pernambucano Como Elemento Disseminador da Inovação em Redes Interorganizacionais. Ram Revista de Administração Mackenzie, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1590/s1678-69712012000400009. Acesso em: 22 de maio de 2024.

SUZIGAN, W.; GARCIA, R.; FURTADO, J. Estruturas de governança em arranjos ou sistemas locais de produção Governance structures in local productive systems. Gestão & Produção, v. 14, n. 2, p. 425-439, 2007.

TEIXEIRA, F.; FERRARO, C. A. Aglomeraciones productivas locales en Brasil, formación de recursos humanos y resultados de la experiencia CEPAL-SEBRAE. Cepal.

VIGNANDI, R. S.; NETO, A. R.; ABRITA, M. B. A política dos Arranjos Produtivos Locais (APLs) e seus condicionantes socioeconômicos em regiões periféricas como o Brasil. Confins: Revue Franco-Brésilienne de Géographie, n. 44, 2020. Disponível em: https://doi.org/10.4000/confins.19470. Acesso em: 22 de maio de 2024.

Published

2024-06-18

How to Cite

Dias, F. M., & Vieira, J. de C. (2024). Fatores determinantes para o desenvolvimento de arranjos produtivos locais no Brasil: uma análise territorial das políticas e parcerias institucionais. CONTRIBUCIONES A LAS CIENCIAS SOCIALES, 17(6), e7581. https://doi.org/10.55905/revconv.17n.6-190

Issue

Section

Articles